Blog / Inspiração

Saiba como mulheres tatuadoras estão ganhando cada vez mais espaço!

26 de abril de 2018 Equipe Find Compartilhar facebook Twitter

O número de mulheres tatuadoras vem crescendo cada vez mais no país. Atualmente, cerca de 45% dos profissionais brasileiros são do sexo feminino, mostrando que a arte das tatuagens pode contar, também, com muita habilidade e dedicação feminina.

Mostramos, neste post, a trajetória de muitas profissionais renomadas, que contam um pouco de sua história de sucesso, com discursos que envolvem trabalho, preconceito, treinamento e muita inspiração.

Veja a seguir como as mulheres tatuadoras conseguiram o seu espaço no mercado e entenda de uma vez por todas que é sim, possível, conquistar sucesso profissional sendo mulher no ramo da tatuagem!

A popularização das tatuagens no mercado

Todos sabemos que, por muito tempo, as tatuagens foram vistas com preconceito, não é mesmo?

Apesar disso, a arte de tatuar é milenar e foi importante não somente pelo seu valor estético, como também por permitir a identificação de prisioneiros e tipos de crimes, expressar a cultura de tribos em rituais variados e representar significações religiosas.

Após o contato com polinésios, marinheiros ingleses ajudaram a difundir a prática da tatuagem pelo mundo, tornando-se popular primeiramente nos guetos, prostíbulos e cavernas.

Mas a popularização da tatuagem no mercado não é tão recente se considerarmos o quão antiga ela é. No Brasil, foi somente nos anos 1960 que ela começou a ser vista com maior naturalidade, por grande influência do tatuador dinamarquês, pintor e desenhista profissional Knud Harald Luck Gegersen, que chegou ao país em 1959.

Desde então, vários estilos de tatuagem vêm surgindo a cada dia, bem como a demanda crescente de clientes que se interessam pela arte e investem em tatuagens pelo seu valor estético e artístico.

Uma pesquisa realizada pelo Sebrae identificou que o mercado teve crescimento de 24,1% entre janeiro de 2016 e de 2018.

Em relação ao público, foi mostrado que o jovem entre 19 e 25 anos é o mais adepto à atividade, correspondendo a 48,2% dos tatuados, e que em sua maioria é do sexo feminino, sendo cerca de 59,9% mulheres, segundo pesquisa realizada pela revista Superinteressante.

A tendência de mulheres tatuadoras no mercado

Que a tatuagem se tornou símbolo de beleza e é a inspiração de muitas pessoas em todo o mundo, isso já sabemos! Mas e em relação ao tatuador, o que tem mudado?

Ao pensar em um estúdio de tatuagem, muitas pessoas mentalizam espaços cheios de homens barbudos, tatuados e muitos profissionais com sua máquina de tatuagem, traçando sua arte em braços, costas e pernas, certo?

Entretanto, as mulheres tatuadoras estão ganhando cada vez mais espaço no mercado. A 7ª edição da Tattoo Show RS, em 2017, mostrou que, entre os 21 vencedores dos concursos de tatuagem, as mulheres representaram 23%, sendo que cinco delas foram premiadas como as melhores do evento.

O Bh Tattoo Festival — evento de tatuagens que acontece na cidade de Belo Horizonte — estimou que cerca de 30% dos tatuadores são mulheres na capital mineira e que esse número pode crescer para até 45% se considerarmos todo o território nacional.

Não é à toa que muitos estúdios de tatuagem, atualmente, dedicam-se a essa arte, tendo como profissionais somente tatuadoras mulheres, como ocorre no Sampa Tattoo, em São Paulo, no Lady Duck, no Rio de Janeiro, no Blush, em Santos, no Artemis Ink, em Curitiba, e no Cadê Amélia, em Porto Alegre.

Alguns desses estúdios trabalham com vários estilos, como Old School e o pontilhismo, fazendo inclusive atendimentos domiciliares, e suas salas têm design e aparência típicos, que atraem muitos clientes.

A trajetória de muitas mulheres tatuadoras, no entanto, nem sempre foi conquistada facilmente, como conta a profissional Renan Morais Martelli, veterinária e veterana na área.

Primeira tatuadora a praticar a profissão no Brasil e trabalhando há 19 anos com tatuagens, Renan diz que a maior dificuldade enfrentada durante sua caminhada foi o preconceito. Isso porque muitos tatuadores evitavam dar dicas a ela e inclusive não permitiam sua presença nos estúdios, para que ela pudesse aprender observando.

Atualmente, a tatuadora faz parte do corpo docente da Angel’s Tattoo School, uma escola em Campinas que oferece cursos profissionalizantes em tatuagem, bodypiercing e outros.

A vivência da Renan e de várias outras mulheres tatuadoras mostram que o nicho das tatuagens, por muito tempo dominado pelo sexo masculino, tem mudado bastante, de forma a oportunizar o crescimento de tatuadoras tão habilidosas e competentes quanto seus colegas homens.

Conheça a seguir algumas das tatuadoras mais famosas no país.

Luiza ‘Blackbird’ Oliveira — quase 110 mil seguidores no Instagram

Com apenas 23 anos, conseguir agendar com a tatuadora belorizontina demanda muita paciência, pois são meses de espera.

A mineira atende poucos clientes por dia, visando manter a qualidade de seu trabalho. Assim, ela mostra que é possível se manter longe da crise quando se trata de prestar um trabalho de excelência.

Luiza diz que começou a trabalhar com desenho e ilustração e que contou com a ajuda do atual marido para virar tatuadora.

Paula Ruszkowski — premiada na Tattoo Show RS 2016/2017

A artista, formada em Artes Visuais pela Universidade de Feevale, foi vencedora de cinco eventos nacionais de tatuagem, tendo sido premiada também duas vezes no evento da Tattoo Show, em 2016 e 2017.

Seu trabalho é inspirado em artistas como Frida Kahlo e Vincent Van Gogh e, para ela, o mais importante para um profissional no ramo da tatuagem é conseguir perceber sua evolução ao longo de seu trabalho.

Paula diz que o ramo de tatuagem ainda é dominado pelos homens, apesar disso, está se tornando cada vez mais aberto para as mulheres, que vêm ganhando respeito e se destacando no mercado.

Como buscar crescimento constante na carreira

Apesar de muitas mulheres tatuadoras serem cada vez mais reconhecidas por seu trabalho, a busca por melhoria deve ser constante. Somente assim é possível alcançar a clientela esperada, a valorização artística na carreira e ser um tatuador de renome.

Para isso, algumas dicas para tatuadores envolvem:

  • busca por aprendizado constante: por meio da prática de tatuagens em pele natural e sintética;
  • foco no trabalho: que envolve aprendizados que vão além da prática exclusiva de tatuagem, como conhecimentos relacionados à administração, relacionamento com clientes, regras para abertura de negócios, entre outros;
  • aprimoramento profissional: não basta ser habilidoso para ser um profissional de tatuagens renomado. É preciso continuar estudando para aprimorar a técnica, o que pode ser feito com cursos profissionalizantes, pós-graduação etc.;
  • busca por referências: basear-se no trabalho de mais artistas renomados e investir no networking em eventos de tatuagem são maneiras para conquistar referências importantes e viabilizar maior valorização na carreira;
  • personalização no trabalho: é igualmente importante identificar o seu estilo próprio como profissional. Assim, você será reconhecido e procurado por oferecer um trabalho personalizado e exclusivo aos seus clientes.

O mercado das tatuagens está cada vez mais promissor para as mulheres tatuadoras, que vêm demonstrando que é possível trabalhar com amor e sem a resistência de um ofício que foi, por muito tempo, dominado pelos homens. Não deixe de apostar em sua carreira e seja uma tatuadora de sucesso!

Agora que você já viu que é possível ser uma tatuadora renomada, que tal aprender a fidelizar seus clientes no estúdio?