Blog / Curiosidades

Quem é tatuado pode doar sangue? Descubra já!

17 de abril de 2018 Equipe Find Compartilhar facebook Twitter

Já parou para pensar sobre a importância de doar sangue? Esperamos que sim e, principalmente, que você faça isso quanto antes! Dessa maneira pode ajudar a salvar vidas e ainda receber alguns benefícios bem interessantes.

Entretanto, se você é amante da arte e de modificações corporais deve estar se perguntando: um tatuado pode doar sangue?

Por muito tempo existiu um mito de que isso não era possível, mas a resposta para essa pergunta é positiva e vamos explicar qual o caminho correto para se tornar um doador de sangue, mesmo possuindo tatuagens pelo corpo todo. Confira a seguir.

Entenda as orientações do Ministério da Saúde

O tatuado pode doar sangue, porém o Ministério da Saúde autoriza a doação apenas depois de 12 meses que a tatuagem foi feita. Esse prazo é definido caso a pessoa tenha contraído alguma doença na durante o procedimento e, por esse motivo, é importante sempre pesquisar e escolher um bom estúdio ou tatuador.

Essa medida visa garantir que o sangue doado não esteja contaminado por algum vírus, como a hepatite ou HIV. O tempo de incubação de alguns vírus pode durar até 12 meses e, dessa maneira, ficou definido que se espere esse período.

Um vírus comum não pode resistir tanto tempo, contudo, a hepatite B, por exemplo, pode ter seu período de incubação com duração de 4 meses sem que nenhum sintoma seja apresentado.

Pessoas que possuem piercings em regiões mucosas do corpo, como a língua, boca ou genitais só podem realizar o procedimento de doação 12 meses após retirarem o acessório. Quem fez a perfuração em outras regiões não mucosas pode doar depois de 1 ano, sem a necessidade de remover o piercing.

Se você pretende se tornar um doador de sangue, basta realizar o procedimento antes de fazer uma tatuagem ou perfuração. Depois de 1 ano já estará apto para repetir a ação.

Descubra quem não pode doar sangue

Quem contraiu hepatite após os 10 anos não pode ser doador. Antes dos 10 anos provavelmente se tratava de hepatite A, que é eliminada completamente do organismo.

Quem teve hepatite B ou C, portadores do vírus HIV ou de qualquer outra doença infecciosa que é transmitida pelo sangue não podem doar, em hipótese alguma.

Diabéticos são pacientes que, além da deficiência em seu metabolismo de açúcar, possuem alterações no sistema cardiovascular e, por esse motivo, têm chances apresentar durante ou após a doação de sangue reações que podem piorar o seu estado de saúde.

Outros casos em que é vetada a doação de sangue:

  • pessoas com peso abaixo de 50 quilos;

  • idosos com mais de 69 anos;

  • qualquer um que apresente sintomas de febre;

  • epiléticos;

  • pessoas com crises de asma;

  • quem realizou grandes cirurgias;

  • mulheres grávidas ou amamentando.

Saiba alguns benefícios da doação de sangue

A doação de sangue traz diversos benefícios para o nosso corpo, como o equilíbrio dos níveis de ferro no organismo que, de modo geral, costumam ser altos na população e aceleram a oxidação do colesterol, o que contribui para o surgimento de lesões nas paredes arteriais e engrossamento do sangue.

É possível prevenir a hipercoagulação, com a melhora do fluxo sanguíneo e diminuição dos riscos de ruptura nas artérias. A possibilidade de um ataque cardíaco em doadores é bem menor, se comparada aos não doadores.

Prepare-se para queimar muitas calorias pois o consumo de energia para recuperar a quantidade de sangue doado será enorme e, consequentemente, benéfico para quem está um pouco fora do peso ideal.

Os benefícios não se resumem apenas ao corpo. Segundo o Inciso IV do Artigo 473 da Consolidação das Leis Trabalhistas, todo trabalhador pode se ausentar do trabalho por um dia, em cada 12 meses de trabalho, em caso de doação voluntária de sangue devidamente comprovada.

Lembre-se apenas de combinar com o seu chefe com antecedência, pois, por mais que isso seja uma lei, não é nada bom deixar a empresa na mão sem aviso.

Tome alguns cuidados após o procedimento de doação de sangue

Após a doação, permaneça ao menos 15 minutos sentado para se recuperar do procedimento. Não deixe de beber e comer o lanche oferecido — ele é de graça e necessário para repor as suas energias.

Durante as primeiras 24 horas hidrate-se bem, principalmente nas primeiras 4 horas. Dessa maneira a recuperação natural do organismo será mais rápida.

Evite esforço físico nas primeiras 12 horas. É natural se sentir um pouco fraco e tonto no começo, portanto não faça mais do que possa aguentar. Aproveite para relaxar, afinal tem o dia todo de folga.

Procure voltar do hemocentro de carona ou transporte coletivo. Não vá dirigindo ou de carona em motocicletas. Como falamos anteriormente, é normal se sentir um pouco tonto e isso pode causar um acidente.

Não consuma bebidas alcoólicas e evite fumar após a realização do procedimento. Qualquer atitude que não faz bem ao corpo tem sua ação nociva potencializada quando estamos enfraquecidos.

Conheça mais sobre a doação de sangue no Brasil

O dia mundial do doador de sangue é comemorado no dia 14 de julho e tem como principal motivação aumentar a conscientização da população sobre a necessidade de participar das campanhas e, claro, agradecer a todos os voluntários que se dedicam a essa causa.

A meta da Organização Mundial da Saúde é que ao menos 3% da população do país seja doadora de sangue, contudo, em 2017, esse número foi de apenas 1,8% no Brasil, segundo o Ministério da Saúde.

Uma bolsa de sangue pode beneficiar até 4 pessoas, dependendo do caso. Todo ano cerca de 3,5 milhões de pessoas precisam de uma transfusão de sangue.

Os dados apresentados mostram claramente que ainda há grande necessidade de se conseguir doadores.

Agora que você já sabe que um tatuado pode doar sangue, não tem mais motivos para deixar de realizar essa ação tão importante e que pode salvar a vida de pessoas.

É um procedimento simples e para quem tem uma tattoo, uma picadinha de agulha não será problema algum. Não é mesmo?

E aí, já está convencido? Que tal compartilhar este conteúdo em suas redes sociais e ajudar a conseguir cada vez mais doadores? Contamos com você!