Blog / Cuidados

Tatuagem em cicatriz: como tatuar em peles com essa característica?

30 de outubro de 2018 Equipe Find Compartilhar facebook Twitter

Muito além de uma intervenção estética, a tatuagem em cicatriz tem o poder de transformar a vida das pessoas, devolvendo a autoestima que lhes foi tirada por marcas que podem não desaparecer.

Esse tipo de cobertura requer muita delicadeza e sensibilidade por parte do profissional. Afinal, ao se comprometer com o seu cliente, o tatuador estará com uma grande história em mãos.

O post de hoje foi feito para te orientar melhor sobre como fazer uma tatuagem em cicatriz. Não deixe de conferir as nossas dicas!

Converse com um dermatologista

Antes de começar a oferecer o serviço de tatuagem em cicatriz, é preciso entender bem as características fisiológicas daquele tecido específico — os processos inflamatórios, os impedimentos em cada caso e a melhor forma de trabalhar. Afinal, dadas as circunstâncias, a pele está mais sensível que o normal.

Lembre-se sempre de que o conhecimento técnico nunca é demais para garantir que seu trabalho saia perfeito e, além disso,  corresponda (e, com sorte, supere!) às expectativas dos clientes. Conversar com um dermatologista é um passo essencial para isso.

Um tatuador bem preparado e com pesquisas prévias saberá como agir em situações delicadas. Existem alguns pedidos de tatuagem em cicatriz que nem mesmo podem ser realizados, por exemplo. O prazo mínimo para tatuar sobre uma marca desse tipo é de 12 meses.

Entenda que algumas pessoas que pedem por uma tatuagem em cicatriz podem querer esconder marcas de cirurgias complicadas ou de momentos sombrios de suas vidas. Quem procura por esse serviço pode ter sobrevivido a um câncer, a abusos, acidentes de carro ou incêndios. Procure conhecer as especificidades de cada lesão.

Conheça a história do seu cliente

Tatuagem em cicatriz não é um trabalho como qualquer outro. No momento em que você se compromete a fazer a cobertura de uma marca, terá nas mãos parte da autoestima de seu cliente. A sua responsabilidade, nesse caso, é a de desenvolver algo humano.

Converse com seu cliente e procure verdadeiramente entender pelo que ele passou. Sabendo mais sobre o que deixou aquela marca, é possível vislumbrar também os danos que foram causados na personalidade e no psicológico da pessoa.

Não se esqueça de ser atencioso — tenha um cuidado especial para não despertar sentimentos desagradáveis em seu cliente.

Após uma conversa franca, é hora de entender quais as necessidades e expectativas do cliente para a tatuagem que será feita. Construam juntos a arte que cobrirá essas memórias.

Estude a cicatriz

Algumas cicatrizes podem ser muito profundas. Outras, com um relevo bem alto. Também existem aquelas com uma textura que dificulta a aderência da tinta, ou aquelas que são muito escuras — e pedem pigmentos mais pesados.

Os relevos das próprias marcas podem colaborar para a criação de tridimensionalidade de uma ilustração ou o reforço de sombras, por exemplo. Portanto, é sempre importante pensar bem em como a cicatriz e a tinta podem coexistir para criar um trabalho final único e criativo.

De forma geral, entender as características de cada marca é fundamental. Mas não se esqueça de que isso também deve ser atingido com a prática.

Inspire-se no trabalho de outros tatuadores

Um tatuador deve saber valorizar o trabalho de outro. Assim, não hesite em pesquisar e procurar por profissionais experientes em tatuagem em cicatriz.

Um estudo cuidadoso dos métodos e técnicas utilizados por profissionais será fundamental para que o seu próprio trabalho atinja a total excelência — e agrade o seu cliente, é claro.

Veja alguns exemplos interessantes de estilos que podem ser utilizados para uma tatuagem em cicatriz a seguir:

Florais

Os desenhos florais são uma ótima alternativa para realizar coberturas. Além de poderem ser criadas em diversos formatos e cores, as flores podem também ser representadas em uma infinidade de traços.

Todas essas possibilidades tornam esse tipo de desenho algo facilmente adaptável à personalidade de cada cliente.

Ramos, ervas, frutos e árvores também fazem parte dessa temática. E todos se encaixam bem nos relevos irregulares das cicatrizes, dando ao artista uma maior liberdade para explorar a tridimensionalidade e as sombras.

Aquarela

Essa técnica de tatuagem repleta de cores é capaz de amenizar as marcas das cicatrizes por meio da irregularidade dos traços e da presença marcante de pigmentos alegres.

Esse estilo permite ao artista, ainda, intervir na cicatriz com uma infinidade de desenhos — flores, animais, objetos, rostos etc.

Tribais

Os desenhos tribais são famosos pela complexidade de seu traço, apresentando uma série de formas geométricas e padrões que se completam. Nesse tipo de técnica, o você será capaz de utilizar os contornos e a profundidade das cicatrizes para criar padrões e formas exclusivas para cada cliente.

Realismo

Os desenhos realistas são os que pedem o maior cuidado por parte do profissional na hora de tatuar a pele. Entretanto, são também os que mais podem se aproveitar da tridimensionalidade das cicatrizes para criar os sombreados perfeitos para uma ilustração.

Estudar cada aspecto da pele será fundamental para que o desenho se encaixe da forma adequado. Assim, você atingirá resultados que irão agradar o seu cliente e, acima de tudo, deixá-lo bem consigo mesmo.

Desenhos que se completam com as cicatrizes

Para os profissionais mais criativos e experientes — e para os clientes mais bem-humorados — é possível aproveitar as próprias linhas e relevos da cicatriz para criar tatuagens únicas e divertidos.

Diferentemente dos estilos listados anteriormente, essa modalidade não consiste em cobrir toda a marca com tinta, mas sim em aproveitar as características da cicatriz para criar uma ilustração inusitada.

Um bom tatuador é aquele que está preparado para lidar com qualquer tipo de cliente. Muitas vezes, você pode escutar histórias tristes antes de realizar uma tatuagem em cicatriz. Mas, acima desse obstáculo, tenha a certeza de que o seu trabalho será uma forma de ajudar a curar traumas.

Ao oferecer um serviço de qualidade e humanizado, você estará contribuindo para reconstruir a autoestima de muitas pessoas. Além disso, também estará fidelizando clientes em seu estúdio.

Gostou de nossas dicas para tatuagem em cicatriz? Então siga a gente nas redes sociais e fique por dentro de conteúdos que vão te ajudar a se profissionalizar ainda mais no universo das tatuagens. Estamos no Facebook e no Instagram.